Notizie, curiosita',aneddoti, e fantasie su New York – tagged "mala" – Minha Viagem a Nova York Google+

Autenticamente Nova York

O US OPEN, e a chance de conhecer o Queens. Vamos com o Luca! September 05 2016

Luca Marfé
Instagram: @lucamarfe - Twitter: @marfeluca
www.lucamarfe.com


O US Open é um dos eventos mais incríveis realizados na cidade de Nova York. Como vocês sabem os americanos são incomparáveis em termos de organização
Se você é ou não fã ou não fã de tênis, não faz diferença: Venha conhecer comigo os jogadores e as celebridades de todos os cantos do planeta que vão estar aqui.

A estrutura é colossal e o torneio tem quatro fases principais e inúmeros campos secundários. Acima de tudo, temos que destacar a quadra principal (central) que leva o nome do lendário Arthur Ashe, com 23.000 assentos e um incrível teto retrátil, uma bela homenagem ao ex jogador de tênis afro-americano que em 1968, ganhou o primeiro US OPEN.
Para chegar ao US OPEN é só usar a linha 7 do metrô usando o seu MetroCard e após descer (parada Mets-Willets Point) vá para o leste. Dê uma olhada também na extremidade oposta, la vai estar o estádio dos Mets!
A poucos minutos a pé, se você não tiver feito a compra on-line, vai ver uma fila para compra de ingressos.
Que se torna bem grande durante a parte final do torneio.
O preço das entradas varia muito: ele começa a a partir de 75 dólares para o ground, com o qual você pode passear livremente em torno da área esportiva e ter acesso as quadras menores, caso você queira ver algum jogo mais importante, prepare-se para pagar alguns “mil” dólares.
Meu conselho, a menos que você seja um grande fã, é de aproveitar a possibilidade de participar desse evento, é pagando a entrada de 75 dólares, não que seja barato, mas é um valor justo para se desfrutar de um momento de relaxamento total em ambientes elegantes, grandiosos e divertidos ao mesmo tempo.






Meu passatempo favorito aqui, são os encontros inesperados em que o espírito competitivo e as apostas causam um ambiente com muita tensão (esportiva, é claro),  sendo o plano de fundo para grandes jogos.
Manhãs e tardes inesquecíveis, passadas em um ambiente descontraído entre autógrafos e sorrisos. Com as lendas do esporte, logo ali, a um passo.
Levem as crianças, especialmente para elas, tudo é uma grande festa.

Para comer, você tem várias opções, quase todas bem americanas. Um festival de hambúrgueres e cachorro-quente, servidos com uma avalanche de batatas fritas e todos os tipos de bebidas (escolha um copo grande e guarde como lembrança!).
O meu favorito, no entanto, é o Fish Shack, onde podemos desfrutar de uma salada gigante de lagosta e camarão por 21 dólares, sendo a melhor opção, especialmente se você não quiser sair da sua dieta. A salada é deliciosa!
O Neapolitan Express também é uma boa pedida, onde você pode desfrutar de uma boa pizza, "quase" autêntica.





E finalmente, podemos tomar uma boa xícara de café Lavazza, que são parceiros e patrocinadores do torneio. Os quiosques italianos de café estão espalhados por toda parte.
E não se esqueça de passar pela loja da Ralph Lauren (tem modelos incríveis de camisa polo!). É a marca oficial do torneio, os vendedores são extremamente simpáticos. Os americanos são altamente qualificados em "fazer dinheiro", mas eles também sabem como fazer você se sentir em casa.



Na primeira viagem a Nova York muitos se esquecem de trazê-lo, mas pode ser necessário August 21 2016

Você acabou de chegar em Nova York, e, logo precisa carregar o celular, você percebe que há algo estranho, a sua tomada não se encaixa, ela é diferente. Ai você percebe imediatamente: está faltando um adaptador. Não se preocupe, você pode facilmente comprá-lo em algum supermercado-farmácia (como Duane Reade, CVS), ou em lojas que vendem tudo a 99 centavos, existem várias espalhadas pela cidade (por exemplo, a Jacks'99 Cent Store), ou em lojas e mais conhecidas (Best Buy, B & H), mas nunca, eu disse nunca, compre-os em lojas de eletrônicos que estão localizadas perto de Times Square, ou nas ruas mais turísticas. Porque você iria pagar muito caro. Na verdade, este pequeno dispositivo não vale mais do que 3 dólares.

Esse adaptador pode ser parecido com o da foto e se encaixa na tomada, mas não muda a voltagem, que também deve ser observada antes de colocar qualquer aparelho na tomada. A voltagem norte-americana, geralmente é de 110-120 V, então não deve ser um problema, pois é parecida com a nossa, além disso, hoje em dia muitos dispositivos suportam dupla voltagem. Nos poucos casos em que isso não ocorre você vai precisar de um transformador. Que é outro dispositivo, diferente e pesa. Então, eu espero que você não precise deles.

O mesmo se aplica ao equipamento eletrônico que você comprar, em Nova York, e depois trazê-los para seu país. Você provavelmente vai precisar alterar sua voltagem (ou usar um adaptador: comprado em seu país para colocar em sua tomada), mas em relação à tensão não haverá problemas. Em qualquer caso, sempre pergunte antes de comprar se o produto possui dupla voltagem, isso é para sua segurança. Em relação à produtos da Apple não se preocupe, não há problema. Porém, se você comprar uma lâmpada em Nova York (porque você faria isso?), em seu país ela poderá explodir.


Que a chama de Nova York nunca se apague! August 10 2016

Luca Marfé

Instagram: @lucamarfe - Twitter: @marfeluca

www.lucamarfe.com

A primeira vez em Nova York é como uma cicatriz que você sabe que vai permanecer na pele. Queimando, enquanto você busca ver e sentir a magia de um céu tomado por aço e vidro que crescem verticalmente e se perdem no horizonte. São verticais assim como seus pensamentos, pronto para voar de baixo para cima, para conquistar algo maior.

E assim, de repente, você se sente pronto para começar. Ou, melhor ainda, começar de novo. Começar a sonhar novamente.

E não importa se é algo que você já viu antes, provavelmente você o verá com outros olhos.

Este é o centro da vida e de todo o resto. Esta é América, uma loucura, uma perfeição maior do que se pode imaginar. É uma América que vive há mais de cem anos. Então, esse é o momento dos arranha-céus, dos prédios colossais que quase tocam as nuvens.

E, se é verdade que em lugares como Dubai, Xangai e Meca possui prédios muito altos, é verdade, que aqui há prédios tão extraordinários quanto os deles e em maior quantidade.

Céus que parecem formar um todo perfeito entre o homem e Deus, uma articulação de nuvens, antenas e sonhos que não se vê em outro lugar. Com uma corrente perpétua de Frank Sinatra que irá acompanhá-lo por todo o percurso.

Porque Nova York é história. História da música, da esperança, de todas as coisas. É a história de ontem, assim como a história de amanhã.

E, antes que venha o dia em que você deverá ir embora, em seu coração você já sabe, este fogo não será extinto.

Um corte feito no cartão de cada viajante, que ficará para sempre.


Lembre-se: os cadeados devem ser aprovados pela TSA August 09 2016

Vamos tentar ser claro. Se você quiser fechar sua mala de viagem com um cadeado antes de embarcar para os Estados Unidos, o cadeado deve ser aprovado pelo TSA. O que isso significa? Que os funcionários do órgão de segurança americano (TSA) podem verificar sua mala. Eles têm as ferramentas apropriadas para abri-lo sem danificá-lo. Se o cadeado não for aprovado pelo TSA, provavelmente será quebrado, e eles não pensarão duas vezes em fazê-lo. Como saber se seu cadeado foi aprovado ou não? Cadeados aprovados possuem o símbolo semelhante a um losango vermelho, como na foto.

 

Como você saberá se sua mala foi aberta ou não? Dentro da mala você encontrará um folheto como esse da foto.